12.º Aniversário EE

A data é incerta, decorar números, por estas bandas, decididamente não é o forte, mas foi em fevereiro de 2008, há 12 anos. A memória traz-nos o licor de marmelo com que brindámos, as flores de acácia no jarro, os abraços e sorrisos de quem acreditou, veio dar um abraço e, já agora, comer um croquete, que é coisa que, tal como o saber, não ocupa lugar.

Desde então, temos seguido caminho. Pequenos passos, sem abrir mão da nossa essência, defendendo que à volta da mesa, olhos nos olhos, há lugar para todos e que, na partilha e na diversidade, todos temos algo a aprender. E, assim, pela Escrever Escrever têm passado milhares de pessoas. Fomos ensinar além das ruas do Chiado. De caneta em punho, entrámos nas bibliotecas, nos bares e deambulámos pelas ruas de Lisboa. Temos percorrido Portugal, um convite e ala que se faz tarde. Fomos a Angola, amigos timorenses vieram até nós. E como não podia deixar de ser, o português com açúcar tem sempre estado presente nas nossas sessões, não fosse a Escrever Escrever também um pouco verde e amarela. Tornámo-nos mais profissionais, a nossa formação ganhou o selo da certificação, ingressámos na Rede Europeia de Escolas de Escrita Criativa, aliámo-nos a prémios literários e a outras iniciativas culturais. Coisas sérias, de gente grande, que fazemos com empenho e dedicação.

E, para festejar estes 12 anos, são os alunos que vão contar a nossa história. Em breve, haverá noticias e vai valer a pena encostar o ouvido. Parabéns, Escrever Escrever. Parabéns a todos os que, desde 2008, escrevem escrevem, olhos nos olhos.