Novidades

Nesta data, comemora-se a morte de Cervantes, de Shakespeare e o dia de São Jorge. Os livreiros oferecem rosas e nós, que também devemos a nossa existência aos livros, não podemos deixar de assinalar a data.

Por isso, lançamos um desafio:

Diga-nos que livro tem na cabeceira.

Que livro embala os seus sonhos?

Que livro o desperta?

Ou ainda, que livro anda ali a rebolar há anos e que se mantém na beira da cama?

Até dia 23 de abril, vamos trocar as pistas de leitura que nos acompanham.

 

Envie-nos uma frase do seu livro de cabeceira (sem esquecer indicar o título e o autor) para info@escreverescrever.com.

Uma fotografia do livro também é bem-vinda.

No final, partilharemos através do nosso facebook o que a Escrever anda a ler – formandos, formadores e todos os que a nós se queiram juntar.

Vamos a isto?

Sábado, 9 de ABRIL | 16h30 | Livraria Leituria | R. Dona Estefânia, n.º 123 – 1000 - 156, Lisboa

Durante três meses, todas as semanas, se juntaram aqui na escola para encontrar, experimentar e trabalhar a melhor história que têm para contar.

Com a coordenação da formadora, Elsa Serra, ousaram novos caminhos, novas vozes. Encontraram as personagens, o tom, o fio narrativo que nos une.

No sábado será a grande estreia com público.

Vamo-nos deixar embalar por palavras, aconchegados pelos livros da Leituria que gentilmente nos acolhe.

Ouvidos desentupidos e coração quente. Lá estaremos!

Por entre e-mails, sms, posts e tweets, a escrita de cartas anda perdida à procura do seu lugar. Talvez, sendo raras, as cartas se tornem agora ainda mais valiosas e significativas. Talvez se possam reinventar e ganhar um novo papel na expressão das emoções e afetos. Talvez haja ainda espaço para uma comunicação orgânica, pessoal e mais autêntica.

Tema: AS FLORES TAMBÉM CORTAM: POESIA ERÓTICA, SONETOS E INCISÕES CIRÚRGICAS NA PROSA

Com o poeta Manoel Herzog, autor vencedor prémio Jabuti, vamos sentar-nos à volta do tema da poesia e da sua relação com a prosa.

Um fim de tarde para, sem pressão, escrever e falar, falar e escrever. Explorar novas ideias e, eventualmente, beber um copo de Moscatel.

Sábado dia 2 abril | 18h30 | Na Escrever Escrever

Participação: 5 euros | Evento aberto | Não é necessária inscrição prévia


O que vai acontecer?

Se a Literatura antecede a Filosofia, a Poesia antecede a Literatura. Este é o ponto de partida para uma coversa proposta pelo escritor brasileiro Manoel Herzog sobre o que é a poesia e sua relação com a prosa. Se no início era a Torre de Babel, hoje a poesia reinventa-se no espaço plural das redes sociais. Com paragens em Dante, Virgílio e Homero, mas também em cada um dos presentes, um fim de tarde para, sem pressão, escrever e falar, falar e escrever. 

Sobre o autor

Manoel Herzog, Santos, 1964, iniciou na literatura em 1987 com Brincadeira Surrealista, poemas. Em 2012 publicou Os Bichos, romance, pela Editora Realejo. Em 2013, Companhia Brasileira de Alquimia, romance, pela Editora Patuá. Em 2014, também pela Editora Patuá, o pornoépico A Comédia de Alissia Bloom, terceiro lugar no prêmio Jabuti. Em 2015 lançou O Evangelista, romance.

Coordena oficinas de literatura no Brasil.

Colabora em Mallarmagens e escreve quinzenalmente a coluna «Zona de Leitura», na revista digital Pausa (http://revistapausa.blogspot.com.br/p/sobre-revista.html)

Sábado, dia 30 de janeiro, às 21h30 prepare os ouvidos e o coração.
No repertório há com certeza uma história especial para si.
Para festejar o fim do segundo nível do curso de Contadores de Histórias – coisa de nível, portanto! - os alunos vão reunir-se, não à volta da fogueira, mas à volta dos livros para um serão de contos.
O evento, até pela hora, é para gente crescida. Mas cuidado, pois há quem diga que ouvir histórias faz crescer até os adultos.

Apareça na Leituria (Rua D. Estefânia, n.º 123 A).

A entrada é livre.