Próximas edições

Obs.: Horário UTC + 1 (Lisboa); Número máximo de participantes: 10.

Périplo da Liberdade | Baixa-Chiado, Lisboa

Seguindo os passos do 25 de Abril, percorremos juntos alguns locais emblemáticos da efeméride, deixando que os acontecimentos da data façam eco na nossa escrita. Revisitaremos poemas, canções e histórias, dando ao tema da Liberdade a amplitude mais abrangente que o tema pede.

Descrição:

O Escrever sai à Rua é uma atividade da Escrever Escrever.

Um clássico representativo das nossas dinâmicas de Escrita Criativa. Se se tratasse de gelados, seria o equivalente ao Epá, com a desejada pastilha elástica, depois das lambidelas na colher e do fresquinho na mão.

Acontece uma vez por mês, ao fim de semana, com um tema, um percurso e uma proposta sempre diferentes. Como é habitual nas nossas dinâmicas, o grupo é pequenino e trabalhamos olhos nos olhos. São definidos de antemão um ponto de encontro e um destino. Depois, juntos, mas cada um ao seu ritmo e com os seus objetivos, fazemos um caminho onde nos cruzamos com vários estímulos à volta do tema. Começamos com a leitura de um texto que é distribuído e que serve de mote. A cada etapa, são definidos exercícios e estímulos para explorar ideias e sensações e dar corpo à escrita. Tire o seu bloco de notas da gaveta, dê corda aos sapatos e venha connosco.

Destinatários:

  • Maiores de 18 anos que dominem a língua portuguesa;
  • Quem procura um primeiro contacto com as técnicas de escrita criativa;
  • Quem gosta de escrever e procura ocasiões para o fazer;
  • Quem já tem (quase) todos os «cromos» da Escrever Escrever e está sempre à procura da oportunidade para regressar à nossa casa;
  • Quem procura uma experiência criativa diferente. Quem quer explorar a cidade de Lisboa, numa nova perspetiva.

Objetivos:

  • Dar corda à escrita e aos sapatos;
  • Explorar Lisboa com um novo olhar;
  • Partilhar perspetivas e descobertas criativas;
  • Sair à rua!
  • Escrever, escrever, escrever.

Material Necessário:

  • Bloco ou caderno que permita escrever sem apoio, lápis ou caneta;
  • Roupa e calçado confortável, adequado à meteorologia;
  • sede de descoberta;
  • Disponibilidade para explorar novas perspetivas;
  • Um sorriso, ainda que escondido.