Próximas edições

Obs.: Possibilidade de pagamento faseado. Contacte-nos.

PARA MANTER UMA RELAÇÃO DE LONGA DURAÇÃO COM O ESPETADOR

 

Descrição

Há quem pense que escrever uma telenovela é uma coisa tão fácil que qualquer pessoa sem muita experiência o pode fazer. Basta juntar meia dúzia de lugares comuns, personagens estereotipadas e fazer um pouco de barulho na imprensa para conquistar o público. Mas são essas as telenovelas que as pessoas ficam a ver? O que é que torna um produto, simultaneamente, interessante para os telespectadores e para os publicitários? Como é que se conquistam as classes A e B, num produto por definição popular? Como é que se estrutura e planeia de forma consistente e interessante uma ficção que pode ficar no ar mais de um ano? Como é que se escreve para dois ou mais estúdios, e para três equipas de produção, sem matar a narrativa e a criatividade? Como é que se apresenta a proposta a um canal ou produtora? Porque é que é importante saber fazer o pitching? Como se organiza a Bíblia de um projeto? Neste curso, vamos estruturar um projeto de novela em equipa e elaborar o episódio piloto. Vamos explorar técnicas de planeamento e brainstorming, trabalhar estruturas e personagens, analisar dificuldades e preparar o pitching do projeto.

 

Objetivos

Pretende-se que os formandos aprendam técnicas específicas da construção de um projeto de novela, desde o storyline à apresentação e defesa do mesmo, perante um cliente. Pretende-se que aprendam a planear o seu trabalho de forma consistente e rigorosa, que se familiarizem com métodos que os ajudem a manter a criatividade durante o processo de escrita de uma ficção longa, e que desenvolvam uma visão crítica do trabalho, para serem capazes de detetar as forças e fraquezas dos seus projetos. O trabalho neste módulo é feito em equipa e em co-autoria. Depois do trabalho colectivo da turma, haverá ainda tempo para cada aluno desenvolver a primeira etapa do seu projecto individual, definindo storyline, sinopse breve e personagens principais.

Destinatários

  • Guionistas ou aspirantes a guionistas que queiram aprender a estruturar um projeto de raiz até à apresentação, preparando o pitching;

 

Programa

• Do folhetim às rádio novelas e às telenovelas. As características do formato telenovela. A telenovela como fenómeno mundial. A influência do Brasil no caso português. História da telenovela em Portugal.
• Como funciona a máquina? Quantas pessoas trabalham numa produção de telenovela? O percurso do guião até ao ecrã. Índice e Continuidade. Compreender as contingências de produção e aprender a trabalhar com isso.
• Compreender as Audiências. Como se fazem, como se leem. A influência do cabo e da entrada da TDT. As audiências que não se medem. Um público em mutação. Os «focus grupos».
• Como nasce uma novela. Storytelling em telenovela. O que as pessoas querem ver. As histórias que se contam. O país. Pesquisa. As mil e uma noites. É mesmo verdade que está tudo escrito? Como fazer a diferença e ser original? Emocionar através de histórias.
• Tradição e modernidade. A telenovela como espelho de mudança. Responsabilidade social.
• Telenovelas Juvenis e Infantis. Escrever para um público específico. A rebelião. A importância dos contos de fadas.
• Storyline e enredo principal. Arcos de história e de personagens. Enredos secundários e núcleos de personagens. Desenvolvimento de personagens a três dimensões. O que as personagens podem fazer por nós.
• Técnicas para desenvolver a criatividade e exercícios.
• Episódio piloto, os cuidados necessários. Os primeiros vinte episódios de um projeto. Pontos de viragem na história. Visionamento de excertos de episódios para nos ajudar a pensar.
• O plano, a grelha, a cena, os diálogos. O subtexto.
• Grelha ou escaleta: como se faz e para quê? Arranques, ganchos e cortes de edição. Como prender o espetador ao ecrã. Outros métodos de organização de trabalho diferentes deste. Onde é que fica a inspiração?
• Construção de cenas. Cenas que emocionam. A importância do subtexto. Sequências de cenas. Tipos de estruturas de episódios.
• Percentagem de exteriores. Como escrever para dois estúdios ou para três equipas sem matar a criatividade?
• O plano. Reuniões de plano. E depois do 120? Diferentes técnicas para ir construindo a história. Brainstorming.
• Deja vu. Evitar os clichés. As frases que não devemos usar.
• «Pedidos de manutenção» e Bíblia do projeto.
• O pitching.– o que é, para que serve, preparar e fazer um pitching. Ter o pitching na ponta da língua; Como apresentar um projeto perante um cliente.
• Sessão final de apresentação de projeto.

 

Próximas edições

Obs.: Possibilidade de pagamento faseado. Contacte-nos.

Cursos da área