O haiku é já um clássico da Naftalina - desde o início, ficámos fascinados por esta escrita tão breve, puramente sensorial. Um bom exercício de depuração e de descoberta do que é essencial.zzzz flor
Nesta sessão o tema foi a primavera.             

 

Dançam as flores
ao ritmo do vento
no prado verde.

O sol beija
o jardim de margaridas
brancas e amarelas.

As andorinhas voam e
deixam uma longa esteira branca
no azul do céu.

A chuva primaveril
molha as folhas verdes
e as flores.
                       Giuseppa Giangrande


Sol a despertar,
Brisa de muitas asas,
Bosque a cantar.

Risadas voam,
Quando dentes-de-leão,
Fazem espirrar.

Crianças correm,
Com os anciãos atrás,
Cheios de vida.
                      José Maria Covas


Jardins sobrelotados
com turistas
autofotografados.

Costumam chegar
com a flor
das cameleiras.
                    Teresa Gonçalves

 

O gato à janela
Os pássaros na cerejeira
Brasas da lareira

Narcisos frescos
Sol nos prados sem geada
Dias mais longos

                    Irene Aragão 

 

Verdes trigais em flor
Chilreiam jovens enamorados
Pássaros no jardim

Num mar de papoilas
O pólen esvoaça
Espirram passarinhos

Despontam folhas no arvoredo
Morre o inverno no poente
Cintilam flores nos prados

Muda a hora, os dias alongam-se
Sopra uma brisa azul e fresca
Na mesa cheia de amêndoas coloridas
                                       Helena Campos


o dia nasce fresco
o verde das folhas
com orvalho no jardim

a vida espreita
enquanto o sol tímido
fica um instante

os pássaros chilreiam
voltaram para ficar
outra temporada
                   Cláudia Madruga

 

Voam andorinhas
Vasos surgem às janelas
Cheiro a sardinhas

Roupa estendida
À despedida do Sol
Lá no horizonte

Choram os olhos
Entopem-se os narizes
Pólen aos molhos

Chuva miúda
Chilreia-se nos cabos
Erguem-se cravos
                       João Cotrim