A escrita está na minha vida desde sempre. Já fui jornalista, guionista e assistente editorial, mas é a escrever livros para crianças e a contar histórias que me sinto mais realizada.
Publiquei um livro para crianças, O Homem Que Ia contra as Portas – cuja ilustração foi premiada no Festival Amadora de BD de 2010 –, e tenho vindo a apresentá-lo em livrarias, bibliotecas e feiras do livro pelo país.
Foi como animadora do MUS-E (Associação Menuhin Portugal) que comecei a (des)orientar oficinas de escrita criativa, corria o ano de 2003. Desde então, deixei-me contagiar pela imaginação e criatividade das crianças. Se escrever histórias era bom, vê-las nascer por outras mãos revelava-se ainda melhor! Alarguei o leque de sessões de escrita a outras idades, fazendo formações de escrita criativa tanto para adultos, como para pais e filhos, o que se tem revelado uma experiência muito enriquecedora para todos.
Publiquei um segundo livro, Porque Chora o Rei?, escrito em co-autoria com Pedro da Silva Martins, com ilustrações de João Fazenda, pela chancela da Oficina do Livro/Grupo Leya.

A. Tenreiro