Comecei a inventar histórias para me conseguir baldar às muito detestadas aulas de Educação Física. É com orgulho que reparo que não sou forçada a usar um espaldar desde os anos 90. Cedo percebi que essas histórias eram mais eficazes se fizessem rir. Aos 9 anos recebi uma máquina de escrever e soube o que queria fazer na vida. Sou autora associada das Produções Fictícias desde 2005 e estou no Canal Q desde a génese do projeto em 2010, sendo atualmente Diretora Criativa. Comecei como copy da Cidade FM e da Rádio Comercial, depois de ter estudado Jornalismo em Lisboa e Guionismo em Nova Iorque. Escrevi variados projetos para televisão, teatro, imprensa, rádio, suportes multimédia, eventos, museus e até para a gaveta. Destes saliento: Urgências (espetáculo de peças curtas em cena no Teatro Maria Matos em 2004 e 2006), Manobras de Diversão (série de sketches da SIC), Inspetor Max (TVI), Inimigo Público (suplemento satírico do jornal Público), humorística (do jornal A Bola), Portugalex (Antena 1), Liberdade 21 (RTP), Breviário Biltre (RTP), Donos Disto Tudo (RTP) e Filho da Mãe (Canal Q). Sou guionista e coordenadora do programa de sátira de atualidade Inferno (Canal Q). Às vezes durmo e é para isso que tenho decididamente um maior dom.

Susana Romana