Andei por Letras a licenciar-me em História, acabei na Avenida de Berna a mestrar-me em Edição de Texto. Com os pergaminhos devidamente emoldurados, segui caminho por algumas editoras e tenho vindo a ganhar tarimba na caça de gralhas desde 2014. Mudei vírgulas e abri parágrafos na Tinta-da-china, na Guerra & Paz e no Centro de História da Universidade de Lisboa. Editei livros, revi texto, traduzi prosas. Hoje, continuo a fazer o mesmo como freelancer, ou por conta própria, para espíritos mais castiços. Chego agora à formação: uma outra forma de rever a língua.