Escrever sai à rua | Escrita no bailarico

Com uma mão no manjerico

e outra no pão com sardinha

não vai ter que fazer rimas

mas vai puxar pela cabecinha

 

Pode beber um copo de sangria

Ou até dois ou três

Mas o melhor é ficar lúcido

Para saber o que fez

 

O Santo António e o fado

São fontes de inspiração

Para largar o copo de vinho

E dar largas à imaginação

 

É a escrita criativa feliz por sair à rua

Venha a Maria e o Manel

Entre a dança e a febra

Vão fazer uso à caneta e ao papel

 

Já estamos cheios de vontade de festejar os Santos Populares, mas em vez de ser só comer, beber e dar um pezinho de dança, que tal também escrever? Os estímulos são todos os que passarem à nossa frente. A castiça da D. Maria que nos serve a sangria, o cheiro da sardinha assada, o “lá vai Lisboa” sempre a trautear e os turistas embasbacados a olhar para tudo isto. Com tanta coisa a passar-se à nossa volta, a caneta ganha ritmo e o papel nunca fica em branco. Aceita o convite?

 

Edições:

voltar


Copyright © 2014 - Escrever Escrever, Lda.
Powered by: CanalPT