Próximas edições

28 de novembro a 19 de dezembro
terça-feira das 19h30 às 22h
Valor: 120 € + 18 € matrícula
Duração: 10.00 horas
Formador(a): Guilherme Fonseca

Fazer cócegas a mim próprio não me faz rir

 

Sinopse

Técnicas básicas para a compreensão e criação de textos humorísticos para diferentes tipos de plataformas.

 

É um curso que nos faz viajar pelos mecanismos que estão por detrás de uma boa piada. Acima de tudo, são dez horas bem humoradas em que percebemos o que nos faz rir. (Rui Monteiro)
Para quem estiver interessado em identificar os estilos de cada riso, posso dizer que foi uma experiência traumatizante no bom sentido. (Paula Silva)

Descrição

Este primeiro Nível foca-se nas regras mais básicas e essenciais da escrita para comédia, aquelas que fazem todo este género funcionar. Estas regras são bastante específicas da produção de humor e estipulam os modos como a realidade pode ser distorcida para criar o riso. O módulo tem componentes de análise de exemplos, apesar de assentar na sua essência na escrita de textos por parte dos formandos.

 

Objetivos

  • Perceber os vários tipos de mecanismos que causam o riso no ser humano;
  • Saber reconhecer as especificidades dos vários tipos de humor (stand up, sketch, sitcom, crónica, etc.);
  • Identificar e reproduzir as técnicas-chave para transformar a realidade em criação humorística (inversão, hipérbole, contraste, bathos...);
  • Identificar e reproduzir as técnicas estruturais do humor (regra dos três, runnig gag, «cereja no bolo», o atraso…);
  • Desenvolver ferramentas para criar situações humorísticas a partir de situações do quotidiano e da atualidade;
  • Ter noções concretas da construção da piada, do set up ao pay off;
  • Compreender a importância dos cortes de texto para chegar à eficácia do produto final.

 

Destinatários

Pessoas que queiram usar a escrita de humor no seu contexto profissional ou apenas curiosos sobre o funcionamento da comédia.

 

Programa

  • O que é a escrita de humor O que nos faz rir?
    • Os elementos-base do humor. Visionamento e análise de exemplos nacionais e estrangeiros. As distorção dos clichets.
  • As técnicas e regras base
    • Breve glossário de termos do humor usados recorrentemente durante o resto do curso (set up, pay off, punchline). As regras de ouro na escrita do humor. As técnicas-chave. Realização de exercícios e visionamento de exemplos.
  • A comédia em formatos curtos
    • Exercícios vários realizados a partir de a) temáticas da atualidade nacional e internacional e b) situações reconhecíveis do quotidiano. Abordagem de várias técnicas de distorção. Construção de formatos curtos (stand up, sketch, webisódio).
  • A comédia em formatos longos
    • O humor em formatos de maior fôlego e duração: as especificidades de usar o humor em longa-metragem, teatro, série de televisão com continuidade. Construção de sinopses e personagens para sagas mais longas de humor.